Month: novembro 2014

  29/11
 

A dica cultural desta sexta-feira é para quem está em Porto Alegre, ou passará pela capital gaúcha até dia 5 de dezembro. A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul sedia uma exposição fotográfica e mostra audiovisual que aborda a luta de índios, quilombolas e de pequenos agricultores. O Projeto Câmera Lúcida retrata uma parcela dessas pessoas assistidas pela Emater/RS-Ascar e que, de modo geral, não têm espaço na grande mídia para expor suas realidades.

A ideia do projeto é partir da percepção que os personagens têm deles mesmos. “O que se pretende é fazer vir à tona os elementos que compõem suas vidas e de que forma a extensão rural se faz presente no cotidiano dessas pessoas, partindo da percepção delas mesmas”.

O projeto integra o Programa de Estágio em Comunicação Rural da Emater/RS-Ascar e conta com a participação de estudantes de Comunicação Social nas áreas de Fotografia, Produção Audiovisual e Produção Gráfica.

Exposição - Laryssa V. Machado

Foto: Laryssa V. Machado

Excelente oportunidade de saber mais sobre a realidade do Rio Grande do Sul, que não ganha espaço nos meios de comunicação de massa!

SERVIÇO

Data: De 28 de novembro até 5 de dezembro

Horário: Das 9h às 12h e das 13h30min às 18h

Local: Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (Praça Mal. Deodoro, 101 – Porto Alegre/RS)

Mostra Audiovisual: Vanessa Schenkel e Laryssa V. Machado

Exposição Fotográfica: Laryssa V. Machado

Produção Gráfica: Ana Caroline Gusmão e Fani Di Domenico

Supervisão técnica: Marta Tejera

 







  28/11
 

O verão ainda não chegou oficialmente, mas o calor já bate na nossa porta. Nessa época, nada melhor do que colocar um belo biquíni e exibir o corpo em dia. Mas se você, assim como a maioria da mulherada, não conseguiu ir na academia com frequência, muito menos cuidou da alimentação, fique tranquila! Nem tudo está perdido. A dieta detox, recomendada para fazer uma faxina no organismo, pode te ajudar nisso.

A nutricionista Rita Cherutti* deu uma entrevista para o VLIFESTYLE explicando como funciona essa dieta.

dieta detox

VLIFESTYLE: Para que serve e quem pode fazer uma dieta detox?

RITA CHERUTTI: A dieta detox serve para dar aquela forcinha e eliminar de vez todos os “excessos” cometidos ao longo dos dias. O organismo sozinha faz este processo de limpeza, mas de forma mais lenta.

VL: Como ela funciona?

RC: É feito um processo desintoxicação, ou seja estabelecido um plano alimentar onde excluímos tudo que possa interferir no processo de limpeza do organismo. Excluímos leite, glúten e industrializados e reduzimos sódio.

VL: Por quanto tempo deve ser feita?

RC: De 5 a 7 dias ou pode ser intercalada com outros cardápios.

VL: Quais são os alimentos essenciais para esta dieta?

RC: Cremes leves, tofu, frutas, legumes no vapor, chás e muita água.

VL: Quais são os resultados mais notáveis?

RC: Redução de peso, medidas e volume do abdômen.

VL: É possível manter o corpo desintoxicado após a dieta?

RC: Sim, deve-se sempre manter uma dieta equilibrada sem frituras, sem produtos industrializados, reduzir ao máximo o glúten e a lactose.

Rita Cherutti - dieta detoxRita Cherutti é especialista em Psicologia e Nutrição Esportiva, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional e mestre em Medicina.







  27/11
 

Amal AlamuddinAmal Alamuddin, agora Amal Clooney, é uma das mulheres mais bem vestidas e elegantes no mundo das celebridades. Digo celebridade, mas ela não é atriz, nem modelo, muito menos cantora. Ela é uma famosa advogada inglesa que, por acaso, casou com George Clooney.

Nascida no Líbano, mas criada em Londres, Amal é sinônimo de elegância. Sempre impecável, ela é formada em Direito pela Universidade de Oxford, fez mestrado na Escola de Direito de New York e fala três idiomas. Entre os casos mais famosos em que atuou está o de Julian Assange, fundador do WikiLeaks. Além disso, ela foi conselheira do ex-secretário-geral da ONU, Kofi Annan, no período em que ele foi mediador do conflito civil na Síria.

Não bastasse o reconhecimento por seu trabalho, Amal também virou alvo dos holofotes pelo flerte com o mundo da moda. Marcados pela elegância, os looks da morena de 36 anos sempre trazem algum item grifado. Entre as marcas mais vistas com ela estão Chanel, Stella McCartney, Prada, Paule Ka e Dolce & Gabbana.

A sofisticação da especialista em Direitos Internacional, Direitos Humanos e Direito Penal é traço forte. Sabendo usar cores e cortes a seu favor, Amal ainda tem um corpo de dar inveja. Nas fotos dos paparazzis, ainda podemos ver que ela não dispensa um belo par de óculos escuros para arrematar o look.

Confira abaixo uma seleção de fotos desse – por que não? – ícone fashion.

Amal Alamuddin - Looks casamento

Durante as festividades do casamento, Amal vestiu Dolce & Gabbana, Giambattista Valli e Stella McCartney, respectivamente

Amal Alamuddin

Bom e velho truque de styling: óculos escuros

Amal Alamuddin

Clara preferência por cores sóbrias e cortes mais estruturados para looks formais

Amal Alamuddin - look relax

Nos looks mais relax, estampas, texturas e destroyed jeans

Amal Alamuddin - Vestido de noiva

Última prova do vestido de noiva, assinado por Oscar de la Renta (foto Vogue América)







  26/11
 

Começa temporada, termina temporada e sempre tem alguém com franja fazendo sucesso. Usada de diferentes maneiras e, consequentemente, combinando com diferentes estilos, esse corte é um jeito excelente de mudar a estética do cabelo sem mexer no comprimento. Porém, mesmo sendo versátil, as franjas dividem opiniões.

Deixar os fios mais curtos na frente nem sempre é garantia de um visual mais cool e despojado, como podemos pensar primeiramente. O formato do rosto e o tipo de fio são fatores importantíssimos que devem ser muito bem pensados antes de passar a tesoura. Qualquer escolha mal feita pode resultar num desastre de meses, pois a demora para o crescimento do cabelo é uma reclamação frequente.

Muitas celebridades usaram franjas em algum período e muitas eternizaram o corte de cabelo, se tornando referência para muitas mulheres nos salões de beleza. Confira abaixo uma seleção de 10 franjas icônicas de fizeram e ainda fazem sucesso por aí.

Brigitte Bardot

Brigitte Bardot

Franjas 1

Cameron Diaz, Naomi Campbell e Taylor Swift

Franjas 2

Alexa Chung, Anna Wintour e Zooey Deschanel

Franjas 3

Kristen Ritter, Reese Witherspoon e Emma Stone

 







  25/11
 

Bom dia! O Next Stop desta semana traz uma entrevista com a jornalista Jessica Schneider, que estudou jornalismo por um semestre em uma universidade de Lisboa, Portugal.

Next stop - Lisboa

País: Portugal
Cidade que morou: Lisboa
Quanto tempo ficou: 6 meses
Documentação exigida: Para permanecer em Lisboa, a única exigência era o visto de estudante temporário ou residente (por ultrapassar o tempo permitido de 3 meses para turistas). Fora isso, a maior burocracia foi aqui mesmo no Consulado de Portugal para solicitar o visto. Sem contar no valor absurdo que se paga aqui e quando chega lá também tem que pagar uma taxa, pois eles dão somente um visto de 4 meses e quando chega lá precisa renovar.
Qual idade tinha: Fui com 21 e completei 22 lá.
Qual objetivo da viagem: Principalmente aproveitar a oportunidade de estudar em outro país, sem contar o fato de ser uma ótima experiência de vida com relação a independência e vivência em meio a outra cultura.
Como foi o curso (tempo, escola, qualidade, etc): Durante o tempo em que estive na faculdade tudo foi importante. Viver uma outra realidade é bem interessante. Lá eles tem alguns métodos diferentes do que os daqui do Brasil. Demorei um pouco para me acostumar, e quando tinha me adaptado.. acabou o semestre. Por vários motivos a adaptação, quanto a rotina da faculdade, foi estranha. Como por exemplo, as estações do ano que alteram os semestres e fazem lá ter o semestre mais curto quando aqui temos o semestre mais extenso.
 Universidade Católica Portuguesa - Lisboa

 

Por que escolheu esse destino: Fiquei encantada quando uma colega que tinha retornado de lá contava com tanto entusiasmo  suas aventuras e experiências. Ela falou muito bem da faculdade! E a questão da língua foi importante, pois ir para um país com mesmo idioma era muito mais garantido do que tentar disputar uma vaga entre pessoas que tinham um conhecimento maior de línguas estrangeiras.
Trabalhou? Não trabalhei.
Qual época do ano foi: De fevereiro a julho de 2013 (final do outono, toda a primavera e o início do verão)
Cidades que visitou: Em Portugal mesmo fui de norte a sul e de leste a oeste. (Ex.: Porto, Coimbra, Braga, Região do Algarve, Guimarães, Faro, Albufeira, as praias da Costa da Caparica, Cascais, Carcavelos…)
Viajou em grupo: Aqui do Brasil fui sozinha.
Que tipo de hospedagem utilizou: Em Lisboa morei por uma semana em um hostel até encontrar uma casa. Depois disso morei em um apartamento dividido com mais 5 pessoas (4 portugueses e 1 espanhol). 
Como organizou a viagem: Me preparei com bastante antecedência e planejamento. Desde fazer o passaporte até recolher toda a papelada para o pedido de visto, pesquisa de passagem barata e organização financeira para a compra de euros.
Como era a alimentação: Alimentação normal. Eu mesma cozinhava e comprava no mercado o que me interessava. Poucas vezes comi fast food ou comidas prontas e congeladas.
Como foi o relacionamento com as pessoas locais: De certa forma me adaptei bem convivendo com os portugueses. Claro que as vezes se percebe quando uma pessoa não gosta da gente ou tem algum tipo de discriminação, mas em geral sempre tive um bom relacionamento e boa convivência. Porém, por parte de alguns portugueses ainda falta um pouco de simpatia! 🙂
O que mais gostou: Gostei muito das praias e de Lisboa mesmo que é linda! Gostei de me sentir segura e ter facilidade para locomoção com o metrô e ônibus.
O que menos gostou: De me sentir sozinha às vezes.
O que decepcionou: Encontrar brasileiros que mesmo vivendo em outro país, longe de casa e nas mesmas condições, ainda assim conseguem ser falsos e não se ajudar uns aos outros. Esse, infelizmente, é o ser humano brasileiro!
O que surpreendeu: Em meio a tantas decepções ainda existir uma esperança e poder fazer grandes amizades. Algumas que são de lá mesmo, outras que são daqui, mas decidiram ficam pela Europa e outras que são daqui e já voltaram, mas moram em outros estados.
Qual lugar um turista TEM que visitar: Em Lisboa mesmo eu super recomendo Belém!
Quanto gastou: Em torno de 15 mil reais.
Voltaria? Com certeza voltaria! Nesse momento não sei exatamente em qual situação, se como estudante, turista, para trabalhar ou morar…mas voltaria. Momento único da minha vida que ninguém jamais poderá apagar do meu coração e da minha memória. Um sentimento que não tem como descrever!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.