Month: dezembro 2014

  30/12
 

Por mais que tenhamos inspirações, sempre é bom ver mais alguma coisa antes de decidir qual maquiagem iremos usar. Por esse motivo decidi reunir algumas imagens que podem ajudar você na hora de se arrumar para esperar 2015.

Visto que nosso verão é rigoroso até durante a noite no nosso país, acredito que as dicas principais são não usar muitas camadas de produtos e caprichar na preparação da pele. Feito isso, escolha sua cartela de cores – tanto para os olhos, como para boca – e arrase.

Dividi as imagens abaixo em pele, boca e olho, respectivamente.

Pele perfeita: Use primer e base de qualidade, para aumentar a durabilidade da maquiagem

Pele perfeita: Use primer e base de qualidade, para aumentar a durabilidade da maquiagem

Boca: Cores vibrantes são a cara do verão e ficam bem com essa ocasião

Boca colorida: Cores vibrantes são a cara do verão e ficam bem com essa ocasião

Olho: Festas de fim de ano sempre lembram brilho. Porém, se não quiser uma maquiagem muito glam, aposte no delineador com canto interno iluminado.

Olho: Réveillon combina com brilho. Mas se não quiser uma maquiagem glam, aposte no delineador com canto interno iluminado

Para dicas de cabelos, clique aqui e veja várias dicas de cabelos despojados que ficam ótimos nos dias quentes.







  26/12
 

São poucas as mulheres que resistem a tentação de ficar com o corpo bronzeado no verão. O Brasil, por ser um país tropical, cultua o corpo feminino com a aquela marca de biquíni. Apesar do sucesso, temos que garantir nossa saúde antes de estender a ganga e pegar aquela cor. Evite se expor ao sol das 10h às 16h e sempre use algum filtro solar. Cuidados tomados, hora de fazer aquela corzinha durar mais tempo. Confira abaixo 5 dicas para o bronzeado durar mais.

bronzeado

  • Nunca vá para o sol sem alguma proteção. Use sempre algum óleo ou loção bronzeadora para garantir que você ficará com uma cor saudável e não queimada.
  • Durante o banho, não use água quente para evitar o ressecamento da pele. Quanto mais fria, melhor.
  • Prefira sabonetes que contenham hidratantes na fórmula.
  • É fundamental passar alguma loção ou creme hidratante diariamente;
  • Cuidar da alimentação também é muito importante. Cenoura, manga, mamão e brócolis são alguns alimentos ricos em vitamina A que ajudam a acelerar o bronzeamento e podem manter interferir na manutenção da cor.






  23/12
 

Bom dia! As férias já chegaram e a temporada de intercâmbio está aí. Como ocorre uma semana sim e outra não, viagem de estudos é o assunto do Next Stop. A estudante de Jornalismo Luiza Menezes estudou quase seis meses em Vancouver, no Canadá, um dos destinos mais procurados pelos brasileiros para pretendem aprimorar o inglês. Confira as dicas da moça!

Whistler - Canadá (Vancouver))

País: Canadá

Cidade que morou: Vancouver

Documentação exigida: Em Porto Alegre não tem consulado canadense e tive que contar com os serviços da Top Vistos para dar conta de toda a papelada. Foi preciso preencher uns três formulários, ter a carta da escola comprovando a minha matrícula e como não iria trabalhar lá, precisava mostrar como e quem iria me auxiliar. Então foi preciso que meu pai mostrasse cópias dos contra-cheques dos três últimos meses antes do pedido do visto. Foi bem tranquilo até, chegou um mês antes da viagem. Sei de duas pessoas que tiveram problemas e tiveram que atrasar alguns dias a viagem.

Quanto tempo ficou: Cinco meses e meio.

Qual idade tinha: 22 anos.

Qual objetivo da viagem? Aprimorar o inglês, conhecer outra cultura e viajar.

Como foi o curso? Estudei inglês todo o período que estive em Vancouver. Optei pela escola ILAC (International Language Academy of Canada), uma das melhores escolas, tem várias sedes no Canadá, ouvi boas referências e quando estava planejando a viagem a escola era a mais completa.

Por que escolheu esse destino? Algo que levei em conta na escolha do local foi a questão da educação e “aceitar outras culturas”. Os canadenses aceitam muito bem outras culturas e respeitam elas, não é atoa que muitos asiáticos e árabes decidem morar no Canadá. A questão preconceito quase não existe.

Trabalhou? Se sim, como foi? Decidi que não queria trabalhar, resolvi dar um tempo. Tranquei a faculdade (tinha algumas dúvidas quanto ao curso) e fui viajar para me dedicar a outra língua e aproveitar.

Qual época do ano foi? Viajei em julho, verão ainda para eles, e voltei em dezembro, início do inverno.

Cidades que visitou? Além de Vancouver, visitei Whistler e outras cidades do interior quando fiz o passeio a “Rocky Mountain” (Banff, Jasper…) Vancouver é uma cidade muito turística, tem muitos parques, museus e praias, também. Além disso, é uma cidade boêmia têm muitas opções de bares e noite. Era muito difícil ficar sem fazer nada.

Viajou em grupo? Não. Fui sozinha e fiz amizades pelo caminho hehehe

Que tipo de hospedagem utilizou? Morei todo o tempo em homestay. Minha família canadense é maravilhosa, tive muita sorte!

Como organizou a viagem? A primeira escolha que tive que fazer foi em relação a agência de viagem e optei pela CI (Central de Intercâmbio), que me auxiliou e tirou todas as minhas dúvidas. Depois disso, escolhi a escola e busquei informações sobre o que fazer na cidade e entrei em contato, ainda no Brasil, com a casa onde iria morar. Mas na verdade nem tinha organizado muito com o que ia visitar lá ou fazer, pois tinha bastante compromissos  no Brasil antes da viagem. Então, foi tudo bem corrido no final.

Como era a alimentação? No pacote da minha viagem incluía café da manhã, almoço e janta (tudo preparado pela família). O café da manhã era sempre cereal e leite, mas na minha casa você tinha liberdade para preparar o que quisesse. O almoço era bem diferente, lá eles não tem a mesma refeição que nós aqui no Brasil, é sempre algo mais leve, menores porções, e eu sempre tinha como almoço sanduíche. A janta, para eles, é a refeição mais importante. Era comida “de verdade”: massa, arroz (fiquei numa casa de descendentes de italianos), carne e salada. Quando não jantava ou quando não precisava levar almoço (dependendo da atividade da escola) eles sempre pediam para avisar para não ter que preparar algo e tal.

Como foi o relacionamento com as pessoas locais? Eles são muito educados. Tem uma brincadeira que eles mesmo falam: quando um canadense vai para os Estados Unidos você o reconhece logo (e não é nem pelo sotaque) porque eles dizem desculpa e com licença. E eles são solícitos também. Me “perdi” duas vezes na primeira semana que estava lá e quando pedi informação na rua me deram e me auxiliaram. Mesmo assim, eles estranham um pouco o jeito brasileiro de ser, de sermos muito próximos. Tem a questão do abraço, do beijo no rosto, de tocar nas pessoas, isso não é muito comum deles e de outras culturas.

O que mais gostou? Muito difícil essa pergunta! Mas gostei muito de ter feito Hike (no verão, porque no inverno é tudo coberto de de neve). Foi uma baita caminhada, cansamos um monte, levamos uma hora e meia ou mais para chegarmos até o topo, mas foi muito legal. Uma das melhores atividade que fiz na cidade.

O que menos gostou? Vancouver é um deserto chuvoso, a qualquer momento pode chover. Isso não impede de fazer suas atividade, pois não é aquela chuva torrencial daqui do Brasil. Mas, faz com que você tenha sempre por perto uma jaqueta de chuva ou guarda-chuva.

O que decepcionou? O que me deixou triste foi o fato da minha homestay ter sido assaltada e tive o meu netbook roubado. Aí a gente percebe que o Canadá (e outros países desse nível) também tem problemas. Mas quem ficou muito mais chateada foi minha hostmother.. ela não sabia o que me dizer, ficou muito mal, pedia desculpas e dizia que isso nunca tinha acontecido antes.

O que surpreendeu? O trânsito de Vancouver era um pouco confuso para mim. Fiquei assustada no início porque carros e ônibus paravam no meio do cruzamento para poder dobrar e tal. Mas eles se entendiam e só vi dois acidentes de carro lá.

Qual lugar um turista TEM que visitar? Granville Island Public Market (o mercado público deles é demais e tem vários restaurantes bons); Stanley Park (ele é localizado em Downtown e você pode contornar todo o parque andando de bicicleta, roller ou caminhando; e o Canada Place (um mega centro de eventos deles que, também, é próximo ao porto onde os cruzeiros param e tem uma vista é linda).

Quanto gastou? Tirando os gastos que tive lá, o investimento foi aproximadamente 24 mil reais.

Voltaria? Não vejo a hora de voltar! Sinto muita falta de lá!

Este slideshow necessita de JavaScript.







  22/12
 

Olá! Preparados para o começo das festividades dessa época do ano? Espero que todos se divirtam muito! Já aviso que o ritmo do blog pode diminuir, mas ainda temos postagens! Fiquem de olho!

 

travelandlifeTravel and Life é um instagram com fotos de lugares sensacionais mundo afora. Excelente para ver nessa época do ano, quando estamos fazendo mil planos para 2015. (*em inglês*)

 

 

senstylableSenstylable é o ig do blog com mesmo nome repleto de looks maravilhosos. Tem tapete vermelho, street style, look do dia.. Enfim, uma infinidade de inspirações produções do dia ou da noite. (*em inglês*)

 

 

coffeenclothesCoffee and Clothes é uma conta somente de cafés. Para os amantes de cafeína – tipo eu hihi -, é o ig dos sonhos. Uma imagem mais linda que a outra! (*em inglês*)