Month: março 2015

  27/03
 

Há quem diga é o nude é apenas o bege com nome chique. Porém, sou do time que defende que os tons de nude são muito mais que isso. Bege é bege. Não há questionamento sobre a cor. Já o nude seria o “cor de pele”, ou seja, um tom que varia de pessoa para pessoa. Aquilo que é nude para mim e pode deixar meu visual com poucos contrastes, não necessariamente tem o mesmo efeito para você.

TONS DE NUDE - VLIFESTYLE

Esse tom tão falado nas revistas e blogs é uma tendência fortíssima há algumas temporadas, mas isso não significa que seja temporal, muito pelo contrário. O nude é um clássico já consagrado, sendo uma boa pedida no inverno ou no verão e podendo ser usado por muitos e muitos anos.

Muitas celebridades têm usado tanto nos tapetes vermelhos (foto acima), como no street style. Kim Kardashian é um mega exemplo. Conhecida por suas curvas e um visual super sexy, ela tem escolhido a cor em várias ocasiões e prova que o nude não tem nada de sem graça ou careta. Basta saber o que você quer transmitir e como pode fazer isso.

Como eu falei no início, o nude é uma cor que depende do seu tom de pele. Quando falamos nela, a ideia é deixar a aparência natural – tanto em roupas, calçados, make, unhas. Portanto, você precisa testar para saber exatamente qual fica mais parecido com sua pele. Algumas pessoas ficam melhores com tons mais rosados, por exemplo, enquanto outras harmonizam melhor com tons amarelados. Outro detalhe é que você pode ter mais de um tom de nude para chamar de seu, especialmente um para o inverno e outro para o verão.

Abaixo mais umas inspirações de nude para compor o look. Para as discretas que ficam só no trio branco-cinza-preto, peças nessa cor podem ser uma excelente opção de compra inteligente, pois você pode usar com tudo! Chique, romântica, sexy, fashionista.. as possibilidades são muitas. Nude é a versatilidade em forma de cor.

TONS DE NUDE - CALÇADO - VLIFESTYLE

TONS DE NUDE - MAKE - VLIFESTYLE

TONS DE NUDE - UNHAS - VLIFESTYLE







  26/03
 

A primeira dica de decoração é a minha favorita de anos: flores. É impressionante o impacto imediato que traz ao ambiente algum vasinho de flores, independente da espécie e cor. Além de deixar muito mais bonito, as plantas em geral trazem a sensação de conforto, aconchego ao lar.

FLORES PELA CASA - VLIFESTYLEVocê aí, que também está começando a vida e não pode gastar com arranjos lindos de flores naturais toda semana, não precisa ficar triste. Tenho algumas soluções simples e que custam pouco pra isso. A primeira é ter a flor plantada num vasinho. Dá um pouco de trabalho cuidar? Sim, dá. Mas não é nada impossível. Há espécies bem tranquilas de cuidar, basta pesquisar antes.

A segunda dica pode causar ser estranheza num primeiro momento: flores artificiais. Foi-se o tempo que elas eram sinônimo de cafonice. Tenho visto arranjos lindíssimos totalmente feitos com plástico e tecido. Também tenho pesquisado bastante e descobri que encontrar aquelas flores que precisamos tocar para saber se é verdadeira é mais fácil e mais barato do que imaginava. Não esqueça que, se limparmos corretamente, elas podem durar anos e anos. Vale o investimento!

Sala de estar, sala de jantar, cozinha, quartos, banheiro, escritório. Todas as peças podem receber flores para deixar o ambiente mais alegre. Para escolher a cor, elemento responsável sempre pela primeira impressão, temos duas opções: dissonância (cores opostas) ou consonância (cores parecidas).

FLORES CONTRASTE - VLIFESTYLE

FLORES CONSONÂNCIA - VLIFESTYLE

Outro truque super comum e que fica lindo é escolher para as flores uma cor que esteja num detalhe da decoração. Causa um lindo efeito e destaca ambos!

FLORES - DETALHES - VLIFESTYLE







  25/03
 

Seguimos naquela – não muito sábia – mania de querer dar nome para tudo e todos, inclusive na moda. Uma tendência forte para o universo fashion da mulherada está aí e a confusão de nomes está tão forte quanto: camisa-vestido, camisão, vestido estilo camisa, chemisier, etc. Oficialmente, o certo é o último termo. Mas o que está rolando na boca do pessoal é o popular camisão.

camisão ou vestido - VLIFESTYLEPara deixar mais claro: a palavra chemisier se refere ao tipo de vestido que imita o corte de camisa, só que maior. Simples assim! Sei que muitas pessoas simplesmente roubaram as camisas dos namorados e maridos e puseram um cinto para arrematar. Não está errado – nada é totalmente errado! Mas quero deixar claro que há sim um peça específica feita para nós, mulheres.

Acho que nestes meses de blog já está claro que sou totalmente do time conforto e praticidade. Isso explica meu amor pelo normcore e tcharam, pelo camisão! É demais, gente! Acredito que toda mulher, não importa o estilo, deveria ter um do guarda-roupa. É extremamente aconchegante e versátil e não tem nada a ver com aspecto relaxado que algumas pensam.

Comprovando a versatilidade: quem quer dar um ar glamuroso, aposte nos saltos e acessórios. Para as clássicas, rasteiras. E para as sporty, tênis! E não pense que esse tipo de vestido é somente para primavera/verão. Eu, particularmente, prefiro eles no inverno, com botas. Acrescentando um cachecol, então.. uma graça!

Outro detalhe importante é que há versões sem botões, imitando as camisetas e as túnicas. Igualmente lindos! Todas as opções podem ser usadas durante o dia ou à noite e em várias ocasiões. Tudo depende de como você vai arrematar o look.







  25/03
 

Hoje meu post vai ser uma dica para quem gosta de alta costura. O filme Dior and I vai ser lançado nesta sexta feira aqui em UK (parece que no Brasil já foi lançado!!! BA-BA-DO!!) e promete ser um dos melhores documentários da história da moda.

Dior and I - cena

O filme leva o espectador para dentro do mundo da Dior, em especial  – e com exclusividade – o documentário mostra por trás das cenas da criação da primeira coleção de alta costura do designer Raf Simons como novo diretor da marca.

As pessoas tendem a achar muito simples o universo fashion, porque geralmente estão acostumadas a verem apenas a parte dos desfiles, que duram cerca de 5 minutos cada e acontecem duas vezes por ano nas semanas de moda. Mas, por trás desses 5 minutos, há muita pressão e trabalho pesado!

Dior and I poster - VLIFESTYLE

O dia-a-dia de um dos melhores designers em uma das mais famosas marcas da moda em 90 minutos para fazer qualquer coração apaixonado por esse mundo se derreter. Dior and I, (hashtag)nem vi e já amo!

xx

Dani







  24/03
 

Praias de beleza sem igual, templos magnificos, culinária exótica, mil mercados, massagens famosas.. esses são apenas alguns dos motivos para visitar a Tailândia. Um dos lugares favoritos de mochileiros, o país asiático atrai por sua diversidade e cores convidativas. A jovem Marianna Sandrini fez essa viagem com o namorado e se encantou com as belezas do local.

Tailândia - VLIFESTYLE

País e cidade: Tailândia (Bangkok, Chiang Mai e Phuket) e Indonésia (Bali).

Quanto tempo ficou? Uns 20 dias.

Qual época do ano foi? Mês de maio.

Que idade tinha? 26 anos.

Qual objetivo da viagem e por que escolheu esse destino? Meu namorado sempre me falava que queria conhecer a Tailândia entre outros países asiáticos e eu nunca tinha me interessado. Até que comecei a pesquisar sobre e fiquei encantada com as cores, as paisagens, os lugares, as diferenças culturais e etc. Então resolvi dar uma chance e conhecer um lugar novo fora daquele roteiro comum que todo mundo vai.

Quais são os documentos necessários? Além do passaporte válido, um cartão internacional de vacinação contra febre amarela e na Indonésia é necessário um visto que é concedido quando você chega no país.

Quanto gastou em média? Como eu fechei um pacote que tinha quase tudo incluso, não gastei muito além dele. O pacote saiu em média uns 5 mil doláres.

Viajou sozinha ou em grupo? Fui eu e meu namorado.

Que tipo de hospedagem utilizou e como foi? Fiquei em hotéis que foram indicados pela agência de viagem onde fechei meu pacote. Eles eram super bem localizados e atendiam as nossas necessidades e todos contavam com café da manhã.

Como foi a alimentação? Que tipo de lugares foi para comer? Dê dicas. Foi bem tranquila. Não comi nenhum bicho estranho. Experimentei o arroz de jasmim e achei uma delícia! Em Bangkok eu indico ir no Vertigo and Moon Bar que fica no último andar de um prédio e a vista é incrível! Em Chiang Mai indico um restaurante que se chama Riverside, e como o próprio nome diz ele fica na beirada de um rio e tem comidas e bebidas típicas tailandesas e o ambiente é bem gostoso.

Como organizou a viagem? Comecei pesquisando roteiros na internet até que achei uma agência de viagens que faz roteiros para lugares diferentes. Entrei em contato e passei tudo o que queria fazer e os lugares que queria visitar. Então eles me mandaram um roteiro completo com hotéis, passeios, voo, restaurantes.

O que mais gostou? Eu gostei muito de Phi Phi Island em Phuket. As praias são lindas, água do mar clarinha, em diversos tons de verde, azul e por aí vai…Parece de mentira de tão lindo!

O que menos gostou? Sinceramente, eu gostei (muito!) de tudo! Talvez o calor e o bafo quente tenham sido o que eu menos gostei!

Como foi o contato com uma cultura diferente da sua? Foi super tranquilo. No começo fiquei um pouco apreensiva, mas eles foram super amigáveis e sempre com um sorriso no rosto! Foi bacana aprender sobre a cultura deles, sobre os templos e deuses.

Um lugar que todo turista tem que visitar: Difícil escolher um só lugar, mas acho que todo turista tem que ir em um templo pelo menos! Se tiver que escolher um só eu diria pra ir no Wat Pho em Bangkok, onde se encontra o Buda Reclinado.

Algum lugar te decepcionou? O mercado noturno de Bangkok. Só vende mercadorias falsificadas, nada de mais.

Voltaria? Com certeza!

Este slideshow necessita de JavaScript.